• Modelos didáticos da Aula de Desenho anexa à Faculdade de Matemática
    Durante a regência de Manuel da Fonseca Pinto (?-1882), entre outro material para a Aula de Desenho, são adquiridos diferentes modelos de gesso, cabeças e extremidades, de autores antigos clássicos, modelos esses que não chegaram até nós. A totalidade dos modelos que a seguir se inventariam, é adquirida no período em que José Miguel de Abreu (1850-1921) é professor da cadeira de Desenho, lugar que ocupa de 14.12.1871 a 9.3.1887. Nomeado, por dois anos, por decreto de 23.11.1871, José Miguel de Abreu será, sob proposta da Faculdade de Matemática, nomeado para a propriedade da cadeira de Desenho por decreto de 24.12.1873. Após mais de 16 anos na regência da cadeira de Desenho anexa à Faculdade de Matemática, José Miguel de Abreu é nomeado professor efetivo do Instituto Comercial e Industrial do Porto, tomando posse do lugar em 10.3.1887.
    A coleção de modelos didáticos da antiga Aula de Desenho da Universidade de Coimbra, coleção à guarda do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências e Tecnologia de Universidade de Coimbra, é constituída por mais de duas centenas e meia de objetos, em gesso ou madeira, adquiridos a partir da primeira parte da década de 1870.
    As fotografias de tais modelos incluídas nesta página, com exceção das assinaladas (*), foram realizadas em dezembro de 2012 por Hugo Pinheiro com o apoio financeiro do projeto História da Ciência da Universidade de Coimbra - HC/0119/2009.

    Índice

    Modelos fornecidos pela Livraria Académica de José Melquíades Ferreira Santos de Coimbra em março de 1873 e maio de 1874
    Em março de 1873 e maio de 1874, a Livraria Académica de José Melquíades Ferreira Santos, de Coimbra, fornece material para a Aula de Desenho da Universidade. Aí encontramos estampas diversas de figuras e paisagens, e uma coleção de 10 modelos em madeira para o estudo das sombras. As legendas das imagens seguintes constam dos documentos de despesa dos modelos [15]. Uma tal documentação não permite identificar o fabricante, provavelmente francês.

       * Penetration de deux cylindres droits. Altura: 20 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 328.
       * Penetration d'une sphère et d'un prisme. Altura: 12,4 cm.
       * Penetration d'une sphère et d'un cylindre. Altura: 13,4 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 330.
       Penetration de deux cylindres droits à diamètres inégaux. Altura: 16,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 331.
       Ombre d'un cône. Altura: 11 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 332.
       Ombre d'une colonne. Altura: 16 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 333.

    Índice

    Modelos adquiridos à Academia das Belas Artes de Lisboa em agosto de 1880 e março de 1881
    Em agosto de 1880 e março de 1881, foram adquiridos, à Academia de Belas Artes de Lisboa, um total de 37 modelos. As legendas e números de catálogo dos modelos seguintes constam dos respetivos documentos de despesa [15]. A coleção atual é constituída por 7 modelos.

       N.º 3 - Cabeça do filho de Laocoonte (à direita). Altura: 28 cm.
       * N.º 14 - Braços cruzados. Altura: 32 cm (estátua a força).
       * N.º 25 - Pé esquerdo do filho de Laocoonte (à direita). Altura: 40 cm.
       * N.º 87 - Torso de Apollino ou N.º 137 - Torso de uma estátua antiga de Miguel Ângelo. Altura: 45 cm.
          * N.º 49, 93, 95 ou 117 - Mãos «do natural». Comprimento: 20 cm. Chapa metálica aposta no modelo: Academia Real das Bellas Artes de Lisboa.
          * N.º 114, 115, 121 ou 122 - Pés «do natural». Altura: 21 cm. Chapa metálica aposta no modelo: Academia Real das Bellas Artes de Lisboa.
       * N.º 114, 115, 121 ou 122 - Pés «do natural». Altura: 26 cm.

    Índice

    Modelos da Coleção Muret, da casa Delagrave de Paris, fornecidos pela Livraria Universal de Magalhães & Moniz do Porto, em fevereiro de 1882
    Em fevereiro de 1882, a Livraria Universal de Magalhães & Moniz do Porto fornece à aula de Desenho da Universidade uma coleção de modelos em gesso comercializadas pela casa Delagrave de Paris (cerca de três dezenas e meia de modelos). Tal como três dos modelos desta coleção, que ainda apresentam o selo das «Collections Muret» (muitos outros apresentam a marca desse selo), é provável que a totalidade destes modelos pertençam à coleção criada por Charles Muret e comercializada pela Casa de Charles Delagrave. A legenda e numeração das imagens seguintes são, com raras exceções, as do catálogo elaborado pelo então professor da cadeira de Desenho, José Miguel de Abreu (1850-1921), datado de 15.11.1883, publicado no Anuário da Universidade de Coimbra de 1883-1884 (pp. 267-276), e que, por lapso, indica 1881 como ano de aquisição dos modelos. Já como professor do Instituto Comercial e Industrial do Porto, lugar que ocupa a partir de março de 1887, José Miguel de Abreu adquirirá muitos destes mesmos modelos que ele identifica como pertencendo à coleção de stereotomia de Charles Muret [10]. Muito provavelmente, as coleções adquiridas à casa de Charles Delagrave de Paris terão sido encomendadas a partir de uma das edições dos catálogos «Collections stéréotomiques de Ch. Muret, Paris: C. Delagrave, 1882» ou «Catalogue des publications (méthodes et matériel) pour l'enseignement du Dessin et de la Géométrie. - Paris, Librairie Ch. Delagrave, 1882», este último mencionado por Miguel de Abreu num dos compêndios para o ensino que publica a partir de 1879 [3]. A coleção atual é constituída por 32 modelos. Existem várias cópias dos três relevos de topografia desta coleção que terão sido executadas em Coimbra, em Junho de 1886, por Francisco António Meira, referido na documentação de despesa como estucador da cidade de Coimbra.

         Anuário da UC [13: 1883-84, 267-273].

       N.º 2 - Superfície concava de um cilindro reto, cortado por um plano. Altura: 22,5 cm.
       N.º 3 - Metade de um cilindro reto de revolução, tendo a secção situada num plano, que forma fundo. Dimensões: 35 x 38 cm.
             N.º 4 - Superfície concava de um cone reto, cortado por um plano. Altura: 16 cm.
       N.º 5 - Esfera, colocada sobre peanha. Altura: 13 cm.
       N.º 6 - Semi-esfera, colocada sobre fundo. Dimensões: 27 x 30,5 cm.
       N.º 7 - Semi-elipsóide (superfície convexa); semi-elipsóide (superfície côncava). Dimensões: 25 x 29,5 cm.
          N.º 8 - Parabolóide hiperbólico equilátero. Altura: 27 cm. Selo aposto no modelo: Collections Muret, N.º 1.., Ch. Delagrave, Éditeur.
       * N.º 10 - Interseção de dois cilindros oblíquos, sendo um circular e o outro elítico. Altura: 22 cm.
       N.º 11 - Sólido vazado em forma de cone truncado. Diâmetro: 14 cm.
       N.º 12 - Cilindro (resp. cone) reto, terminado por uma semi-esfera de que o diâmetro do círculo gerador é igual ao diâmetro da base do cilindro (resp. cone). O modelo apresenta a superfície convexa e a côncava dos dois sólidos. Dimensões: 21 x 29 cm.
       N.º 13 - Cone (resp. cilindro) reto intersetando uma esfera (este modelo está executado nas mesmas condições do anterior). Dimensões: 21 x 25,5 cm.
       * N.º 14 - Balaustrada mista, composta por balaústres circulares. Altura: 44,5 cm.
       * N.º 15 - Balaustrada mista, composta por balaústres quadrangulares. Altura: 44,5 cm.
       N.º 16 - Serpentina. Altura: 40 cm.
       * N.º 17 - Serpentina. Altura: 40 cm [Modelo idêntico ao anterior].
       * N.º 18 - Serpentina [Modelo partido].
          * N.º 19 - Parafuso de filete triangular, com porca. Altura: 28 cm.
             N.º 20 - Parafuso de filete quadrangular, com porca. Altura: 28 cm.
          N.º 21 - Parafuso de filete trapezoidal, com porca. Altura: 26 cm.
          * N.º 23 - Modelos de abóbadas. Altura: 17,5 cm.
             * N.º 24 - Modelos de abóbadas. Altura: 17,5 cm.
                * N.º 25 - Modelos de abóbadas. Altura: 17,5 cm. Selo aposto no modelo: Collections Muret, N.º 2.., Ch. Delagrave, Éditeur.
             * N.º 26 - Modelos de abóbadas. Altura: 18 cm.
             * N.º 27 - Modelos de abóbadas. Altura: 17,5 cm.
       N.º 28 - Modelos de abóbadas. Altura: 22 cm.
       * N.º 29 - Modelo de uma ponte. Altura: 18 cm.
          * N.º 30 - A mesma ponte, cortada pelo eixo da abóbada. Altura: 18 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 30.
       * N.º 31 - Modelo de uma ponte composto de duas peças e apresentando a estrada que comunica com a ponte, caminhos abertos no terreno e escarpaduras. Altura: 11 cm, Largura: 32 cm, Comprimento: 50 cm.
       * N.º 34 - Ordem Dórica-mutular (pedestal, coluna e entablamento). Altura: 93 cm.
          * N.º 35 - Relevo da parte mais acidentada do jardim botânico de Paris. Dimensões: 8 x 50 x 50 cm. Selo aposto no modelo: Collections Muret, N.º 348, Ch. Delagrave, Éditeur. Há 3 cópias deste modelo.
       * Relevo de topografia. Detalhe do jardim botânico de Paris. Dimensões: 20,5 x 22 cm. Há 7 exemplares deste modelo. Modelo não incluído na listagem de Miguel de Abreu, mas seguramente pertencente à coleção de Charles Muret.
       * Relevo de topografia. Dimensões: 21,5 x 24,5 cm. Há 8 exemplares deste modelo. Modelo não incluído na listagem de Miguel de Abreu, mas seguramente pertencente à coleção de Charles Muret.
       Metades de um toro circular. Diâmetro exterior: 20 cm. Modelos não incluídos na listagem de Miguel de Abreu, mas possuindo marcas compatíveis com a do selo colocado em modelos das coleções Muret. Existiria ainda um terceiro modelo, um toro circular completo, que surge na fotografia da sala da Aula de Desenho de Augusto Bobone.

    Índice

    Modelos fornecidos por W. Peuser de Hamburgo em fevereiro do 1882
    Coleção de modelos, em madeira e em gesso, para estudo de arquitetura e figura, fornecidos pela casa de W. Peuser de Hamburgo em fevereiro do 1882. A documentação de despesa [15] revela que o fabricante seria de Estugarda. A coleção adquirida era constituída por 29 modelos.
    A legenda e numeração dos modelos seguintes são as do catálogo elaborado pelo então professor da cadeira de Desenho, José Miguel de Abreu (1850-1921), datado de 15.11.1883, publicado no Anuário da Universidade de Coimbra de 1883-1884 (pp. 267-276). De acordo com a informação aí dada por José Miguel de Abreu, a encomenda destes modelos foi feita pelo arqueólogo, historiador e critico de arte Joaquim de Vasconcelos (1849-1936). A coleção atual é constituída por 26 modelos. Há diversas cópias de alguns dos modelos desta coleção, que terão sido executadas em Coimbra, em finais de 1885, pelo estucador Francisco António Meira.

         Anuário da UC [13: 1883-84, 268-269].

       * N.º 36 - Capitel Dórico-grego, de coluna. Altura: 12,5 cm.
       * N.º 37 - Capitel Dórico-grego, de coluna com estrias. Altura: 12,5 cm.
       * N.º 38 - Capitel Toscano, de coluna. Altura: 16,5 cm.
       * N.º 39 - Capitel Dórico-romano, de coluna. Altura: 16,5 cm.
       * N.º 41 - Capitel Dórico-romano, de columna (outro tipo). Altura: 16,5 cm.
       * N.º 42 - Capitel Toscano de pilastra. Altura: 21 cm.
       * N.º 43 - Capitel Dórico-romano, de pilastra. Altura: 22 cm.
       * N.º 44 - Capitel Dórico-romano, de pilastra (outro tipo). Altura: 23,5 cm.
       * N.º 45 - Capitel Dórico-romano, de pilastra (outro tipo). Altura: 22 cm.
       * N.º 46 - Base Ática, de pilastra. Altura: 19 cm.
       * N.º 47 - Base Ática, de coluna. Altura: 10 cm.
       * N.º 48 - Base Ática, de coluna com estrias. Altura: 10 cm.
       * N.º 49 - Base de coluna grega com estrias. Altura: 10 cm.
       * N.º 50 - Base de coluna romana com estrias. Altura: 10 cm.
       * N.º 51 - Base de pilastra, estilo moderno. Altura: 19 cm.
       * N.º 52 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm.
       * N.º 53 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm.
       * N.º 54 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm.
          N.º 55 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 55. Há 7 exemplares deste modelo.
       N.º 56 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 56. Há 7 exemplares deste modelo.
          N.º 57 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 57. Há 7 exemplares deste modelo.
       N.º 58 - Combinação de sólidos geométricos, empregada no estilo ogival. Altura: 20,5 cm. Há 7 exemplares deste modelo.
       * N.º 59 - Modelos de estátuas (reduções de estátuas clássicas): Hércules. Altura: 73 cm.
       * N.º 60 - Modelos de estátuas (reduções de estátuas clássicas): Antínoo. Altura: 63 cm.

    Índice

    Modelos executados em Coimbra pelo artífice Júlio Augusto da Costa Mota, fornecidos em março de 1882
    Esta coleção é constituída por modelos em madeira, vidro e fios de torçal, executados, sob a direção de José Miguel de Abreu (1850-1921), pelo artífice Júlio Augusto da Costa Mota, que os fornece em março de 1882. Estes modelos haveriam de ser incluídos na mostra de material para o ensino do desenho que José Miguel de Abreu, como professor da cadeira de desenho da Universidade, é convidado a levar à Exposição de Manufacturas do distrito de Coimbra, promovida pela Escola Livre das Artes do Desenho de Coimbra, no início de 1884. Aí, a Aula de Desenho da Universidade estará também representada através de uma exposição coletiva de desenhos. Por este e outros trabalhos Júlio Mota, discípulo da Escola Livre, receberá um prémio de 2.ª classe (diploma de medalha de prata), bem como um prémio monetário especial atribuído pelo júri [20]. A legenda e numeração dos modelos seguintes são as do já referido catálogo publicado no Anuário da Universidade de Coimbra de 1883-1884 (pp. 267-276). A coleção atual é constituída por 6 modelos.

         Anuário da UC [13: 1883-84, 269-270].

    Para o estudo da perspetiva
       * N.º 65 - Modelo para o método dos pontos de fuga das linhas horizontais. Base: 25 cm x 18,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 65.
        * N.º 66 - Modelo para o método dos pontos de fuga das oblíquas ao quadro e ao geometral. Base: 27 cm x 20 cm. Modelo recuperado, em Novembro de 2016, pelo sr. Antonio Angelo Mocci.
          * N.º 67 - Modelo para o método geral de Perspectiva. Base: 33 cm x 14,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 67. Modelo recuperado, em Novembro de 2016, pelo sr. Antonio Angelo Mocci (a pirâmide triangular só foi encontrada em julho de 2020).

    Para o estudo das sombras
       * N.º 68 - Pórtico, composto de três arcadas à frente. Os lados são também terminados em arco. Altura: 21 cm.
       * N.º 69 - Semi-cilindro reto de revolução, tendo a secção situada no plano vertical; e dois paralelepípedos retângulos, sendo um paralelo e o outro perpendicular ao plano vertical. Altura: 17 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 69.
       * N.º 70 - Dois semi-cilindros de bases diferentes, assentando o de base maior sobre uma das bases do outro. Altura: 14,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 70.
       * N.º 71 - Diferentes molduras, colocadas entre duas paredes verticais, sendo estas perpendiculares aos planos de projeção. Altura: 13 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 71.
       * Modelo não incluído listagem de Miguel de Abreu. Altura: 14,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 71.
       * N.º 72 - Paralelepípedo retângulo, colocado sobre outros paralelepípedos, achando-se estes dispostos em forma de degraus. Altura: 11 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 72.

    Modelos de sólidos geométricos
    Além da coleção anterior, Júlio Augusto da Costa Mota fornece à Aula de Desenho uma coleção de modelos de sólidos geométricos da qual poderão fazer parte os modelos seguintes.

       * Cubo. Aresta: 4,5 cm.
       * Semiesfera. Diâmetro: 7 cm.
          * Semiesfera dividida em calota e tronco. Diâmetro: 7 cm.
       * Cunha esférica. Diâmetro: 7 cm.
       * Cilindro. Altura: 7 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 349.
       * Pirâmide triangular. Altura: 9,9 cm.
       * Prisma pentagonal. Altura: 10,4 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 340.
       * Cone truncado. Altura: 5,5 cm.
       * Prisma hexagonal truncado. Altura: 6 cm.

    Índice

    Coleção elementar «Musée-Recueil» da casa Delagrave de Paris fornecida pela Livraria Portuense de Clavel & C.ª, em novembro de 1882
    Em novembro de 1882, a Livraria Portuense de Clavel & C.ª fornece à Aula de Desenho da Universidade a colecção elementar «Musée-Recueil» da casa Delagrave de Paris, assim identificada pelo professor da cadeira de Desenho, José Miguel de Abreu (1850-1921), no catálogo de tais modelos, datado de 15.11.1883, publicado no Anuário da Universidade de Coimbra de 1883-1884 (pp. 267-276). Na folha de despesa e respetiva fatura, esta coleção de modelos de gesso é identificada por «Chédeville, Musée-recueil de modèles» [15]. A legenda e numeração dos modelos seguintes são as do referido catálogo. Entre parêntesis, indica-se o número, possivelmente do catálogo da Casa Delagrave, gravado no próprio modelo. A coleção atual é constituída por 69 modelos. Há diversas cópias de alguns dos modelos desta coleção, que terão sido executadas em Coimbra, em finais de 1885, pelo estucador Francisco António Meira.

                  Anuário da UC [13: 1883-84, 270-274].

    Coleção Museu, por Léon Chèdeville (?-1883, escultor)
      A.A. Bullot, Enseignement du dessin par les solides, Librairie Charles Delagrave, 1882.

       N.º 73 - Cubo (n.º 1). Altura: 4,5 cm.
       N.º 74 - Prisma triangular reto (n.º 2). Altura: 6 cm.
       N.º 75 - Pirâmide triangular regular (n.º 3). Altura: 7 cm.
       N.º 76 - Prisma hexagonal reto (n.º 4). Altura: 6 cm.
       N.º 77 - Prisma hexagonal oblíquo (n.º 5). Altura: 5,5 cm.
       N.º 78 - Prisma hexagonal truncado (n.º 6). Altura: 6 cm.
       N.º 79 - Pirâmide quadrangular regular (n.º 7). Altura: 6,5 cm.
       N.º 80 - Octaédro (n.º 8). Altura: 9 cm.
       N.º 81 - Pirâmide regular hexagonal truncada (n.º 9). Altura: 5 cm.
       * N.º 82 - Icosaedro (n.º 10). Altura: 7 cm.
       N.º 83 - Semi-esfera (n.º 11). Diâmetro: 7 cm.
       N.º 85 - Cilindro reto de revolução (n.º 13). Altura: 6 cm.
       N.º 86 - Cilindro truncado (n.º 14). Altura: 6 cm.
       N.º 87 - Cone reto de revolução (n.º 15). Altura: 7,5 cm.
       N.º 88 - Secção cónica, de que resulta a elipse (n.º 16). Altura: 5,5 cm.
          N.º 89 - Secção cónica, de que resulta a parábola (n.º 17). Altura: 7,5 cm.
          N.º 90 - Secção cónica, de que resulta um ramo de hipérbole (n.º 18). Altura: 7,5 cm.
       N.º 91 - Pirâmide quadrangular truncada (n.º 19). Base: 7 x 7 cm.
       N.º 92 - Pirâmide quadrangular tendo a base vertical (n.º 20). Base: 7 x 7 cm.
       N.º 93 - Parte de um pilar, limitado por superfícies planas e superfícies cilíndricas (côncavas) (n.º 21). Base: 7,5 x 7,5 cm.
       * N.º 94 - Parte de um pilar, cuja secção reta tem a forma de cruz (n.º omisso). Base: 8 x 8 cm.
       N.º 95 - Segmento esférico (n.º 23). Diâmetro maior: 7,8 cm.
       N.º 96 - Base de coluna, envolvida num pilar (n.º 24). Dimensões: 8 x 7,5 x 3,8 cm.
       Não incluído na listagem (n.º 25). Aresta: 6,3 cm.
       * Não incluído na listagem (n.º 26). Dimensões: 11 x 11 x 6,5 cm.
       N.º 97 - Pedestal, cujas faces são apaineladas (n.º 27). Altura: 9 cm. Há 12 exemplares deste modelo.
       N.º 98 - Mausoléu em forma de pirâmide (n.º 28). Altura: 13 cm. Há 12 exemplares deste modelo. Em um deles (modelo oco) está aposto o selo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 98.
       N.º 99 - Marco de forma cilíndrica (n.º 29). Altura: 9 cm. Há 9 exemplares deste modelo.
       N.º 101 - Balaústre de forma circular (n.º 30). Altura: 9,5 cm.
       N.º 102 - Balaústre de forma quadrangular (n.º 31). Altura: 10 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       Não incluído na listagem (n.º 32). Altura: 10 cm. Há 9 exemplares deste modelo.
       N.º 103 - Degrau duma escada de caracol (n.º 33). Altura: 11,5 cm.
       * N.º 105 - Vaso do estilo japonês (n.º 35?). Altura: 8 cm.
       N.º 106 - Vaso com pé de forma etrusca (n.º 36). Altura: 11 cm. Há 10 exemplares deste modelo.
          N.º 107 - Ornato em forma de grega (n.º 37). Dimensões: 7,5 x 14,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 107.
          N.º 108 - Ornato em forma de escamas (n.º 38). Dimensões: 8,5 x 14,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 108.
          N.º 109 - Faixa com ornatos em forma de dentes de serra (n.º 39). Dimensões: 7,5 x 15,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 109.
       * N.º 110 - Peça duma arquivolta ... (n.º 40). Dimensões: 9 x 9 x 9,5 cm.
       * N.º 111 - Peça duma arquivolta ... (n.º 41). Dimensões: 7,5 x 10 x 15 cm.
       * N.º 112 - Friso composto de diversas molduras ... (n.º 42). Dimensões: 12,5 x 16 cm.
       N.º 113 - Cornija com ornatos em forma de xadrez (n.º 43). Dimensões: 10 x 16,5 cm.
       N.º 114 - Friso com ornatos de forma retangular (n.º 44). Dimensões: 8,5 x 15 cm.
       N.º 116 - Ornato em forma de grega ou meandro, com florão (n.º 45). Dimensões: 14,5 x 17,5 cm.
       N.º 119 - Ornato composto de folhas d'agua, com forma de coração (n.º 48). Dimensões: 8 x 15,5 cm.
          N.º 120 - Friso, ornado de florões (n.º 49). Dimensões: 11 x 17,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 120.
       * N.º 121 - Cornija, ornada de modilhões e de escamas, ... (n.º 50). Dimensões: 10 x 18 cm.
       * N.º 122 - Cornija da igreja de Notre-Dame de Dijon. ... (n.º 51). Dimensões: 9,5 x 19 cm.
       * N.º 123 - Cornija da catedral de Rouen. ... (n.º 52). Dimensões: 10,5 x 16 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 123.
       * N.º 125 - Inicial recortada de Anna de Bretanha, ... (n.º 54). Dimensões: 17 x 22,5 cm.
       * N.º 126 - Modilhão. ... (n.º 55). Altura: 18 cm.
       N.º 127 - Balaustrada. ... (n.º 56). Altura: 11,5 cm.
       * N.º 128 - Florões do túmulo de Cipião (n.º 57). Diâmetro: 15 cm.
       N.º 129 - Florões do túmulo de Cipião (n.º 58). Diâmetro: 15 cm.
       * N.º 130 - Almofada esculpida, pertencente a uma porta de madeira ... (n.º 59). Dimensões: 19 x 19 cm.
       * N.º 131 - Folha de bordo das florestas (fragmento dum capitel) ... (n.º 60). Dimensões: 11 x 16,5 cm.
       * N.º 133 - Leme de ferro forjado, pertencente a uma porta da igreja d'Ébreuil ... (n.º 62). Dimensões: 17 x 21 cm.
       N.º 134 - Remate composto de volutas, dispostas em simetria, e de palmas, copiado do Partenon (n.º 63). Altura: 21 cm.
       N.º 136 - Florão disposto em forma de folha de trevo, ... (n.º 65). Dimensões: 20,5 x 21 cm.
       N.º 137 - Folhas de hera ornamentando uma moldura côncava. Sainte-Chapelle de Paris (n.º 66). Dimensões: 10 x 19,5 cm.
       N.º 138 - Fecho de abóbada (florão), composto de folhas de bordo, copiado da Sainte-Chapelle de Paris ... (n.º 67). Diâmetro: 17,5 cm.
       N.º 141 - Friso e cornija, ornados de óvulos, raio de coração, gregas, florões, e copiados de edifícios gregos (n.º 70). Dimensões: 18 x 22,5 cm.
       * N.º 142 - Folhas de carvalho. Dimensões: 16 x 16 cm [Em dúvida: não é visível a numeração caraterística dos modelos desta série, nem o selo da casa Delagrave.]
       * N.º 144 - Ornato denominado cartuxo (n.º 73). Dimensões: 15,5 x 22,5 cm.
       * N.º 145 - Painel ornamentado com arabescos (n.º 74). Dimensões: 14,5 x 14,5 cm.
       N.º 146 - Gola, ornada de folhas de bordo, copiada da Sainte-Chapelle de Paris (n.º 75). Dimensões: 10 x 27 cm.
       * N.º 147 - Toro ornado de folhas de loureiro. ... (n.º 76). Dimensões: 16,5 x 20,5 cm.
       N.º 150 - Friso da renascença, ornado de folhas, copiado da catedral de Chartres (n.º 79). Dimensões: 12,5 x 31 cm.
       N.º 154 - Crista com recortes abertos em toda a sua espessura, ... (n.º 83). Altura: 18 cm.
       * N.º 155 - Remate em forma de florão, copiado da catedral de Paris. ... (n.º 84). Altura: 26,5 cm.

    Índice

    Coleção superior «Musée-Recueil» da casa Delagrave de Paris fornecida pela Livraria Portuense de Clavel & C.ª, em novembro de 1882
    Em novembro de 1882, a Livraria Portuense de Clavel & C.ª fornece à Aula de Desenho da Universidade a coleção superior «Musée-Recueil», dividida em duas séries, da casa Delagrave de Paris, assim identificada pelo professor da cadeira de Desenho, José Miguel de Abreu (1850-1921), no catálogo de tais modelos, datado de 15.11.1883, publicado no Anuário da Universidade de Coimbra de 1883-1884 (pp. 267-276). Na folha de despesa e respetiva fatura, as duas séries de modelos são identificadas por «Modèles d'ornements. Collection supérieure» e «Rouillard, Collection d'animaux, 2.e série» [15]. A legenda e numeração dos modelos seguintes são as do referido catálogo. Entre parêntesis, indica-se o número gravado no próprio modelo. A coleção atual é constituída por 19 modelos.

            Anuário da UC [13: 1883-84, 274-276].

    Modelos de ornamentos
      A.A. Bullot, Enseignement du dessin par les solides, Librairie Charles Delagrave, 1882.

       * N.º 158 - Florões. Escultura em pedra ... Época de Francisco I (n.º 2). Diâmetro: 36,5 cm.
       * N.º 165 - Florões esculpidos em pedra ... Época de Francisco I (n.º 9). Diâmetro: 26 cm.
       * N.º 166 - Florões ... (n.º 10). Diâmetro: 32 cm.
       * N.º 167 - Florões ... (n.º 11). Diâmetro: 35 cm.
       * N.º 169 - Florões ... (n.º 13). Diâmetro: 34 cm.
       * N.º 170 - Capitel de pilastra, ... (n.º 14). Altura: 27,5 cm.
       N.º 151 - Capitel da Sainte Chapelle, de Paris ... (n.º 15). Altura: 15 cm.
       N.º 171 - Letra F, ornamentada, cujo original ... (n.º 16). Altura: 69 cm.
       * N.º 172 - Carrancas (n.º 17). Altura: 72 cm.
       N.º 173 - Carrancas (n.º 18). Altura: 72 cm.
       * N.º 180 - Painéis ornamentados ... - Época de Henrique II (n.º 25). Dimensões: 24 x 38,5 cm.
       * N.º 181 - Carrancas (n.º 27). Altura: 63 cm.
       N.º 182 - Carrancas (n.º 28). Altura: 63 cm.
       N.º 183 - Friso esculpido em pedra (n.º 29). Dimensões: 17 x 48 cm.
       * N.º 184 - Friso, esculpido em pedra, da capela de Minimos, em Nevers ... (n.º 30). Dimensões: 37 x 86 cm.
       * N.º 185 - Friso esculpido em pedra, com as armas da família de Clèves (n.º 31). Dimensões: 15 x 63 cm.
       N.º 187 - Modilhão ornamentado. ... (n.º 33). Dimensões: 32 x 73 cm.
       * N.º 189 - Baixo relevo, esculpido em alabastro. Fragmento da parte media de um friso (n.º 35). Dimensões: 12,5 x 26 cm.

    Modelos de animais, por Pierre Louis Rouillard (1820-1881, escultor)
      A.A. Bullot, Enseignement du dessin par les solides, Librairie Charles Delagrave, 1882.

       * N.º 197 - Cabeça de égua (n.º 8). Dimensões: 38,5 x 53,5 cm.

    Índice

    Reproduções em gesso adquiridas ao estucador Guido Baptista Lipi em 1884
    Em meados de 1884, José Miguel de Abreu adquire um conjunto de reproduções em gesso a Guido Baptista Lipi (-1899), formador da Academia das Belas Artes de Lisboa, possivelmente na sequência da participação de ambos na Exposição de Manufacturas do distrito de Coimbra, promovida pela Escola Livre das Artes do Desenho, no início de 1884 [20]. Em Novembro de 1881, já Guido Lipi estava a trabalhar em Coimbra moldando aí diversas peças [9], algumas das quais podemos encontrar no Museu de Escultura Comparada de Mafra. Poderá datar dessa altura o primeiro contacto entre ambos, pois no início de 1882 Guido Lipi efetua concertos em alguns dos modelos da aula da desenho da Universidade. As legendas das imagens seguintes são baseadas no respetivo documento de despesa [15]. Das duas primeiras reproduções adquirem-se duas cópias, mas só uma pertence à coleção do Departamento de Matemática da UC.

       Medalhão (caricatura) do túmulo de D. Afonso Henriques da Igreja de Santa Cruz. Diâmetro: 33 cm.
       * Medalhão que orna o tímpano da porta lateral da Sé Velha. Diâmetro: 82 cm.
       * Painel que orna uma das janelas da Igreja de Góis. Altura: 90,5 cm.

    Índice

    Coleção N.º 1 de sólidos geométricos idealizada por José Miguel de Abreu
    Coleção de 18 modelos em gesso executados pelo estucador, residente em Coimbra, Francisco António Meira, segundo os desenhos e sob direção de José Miguel Abreu (1850-1921). Esta coleção é uma das três coleções de modelos em gesso da autoria de José Miguel Abreu que, em 1883, estavam disponíveis ao público, e que serviam de complemento aos livros que o mesmo publicara. De acordo com a descrição da coleção feita pelo autor, esta é composta por modelos que representam sólidos geométricos e algumas combinações dos mesmos sólidos. Apesar da documentação de despesa não fornecer informação sobre a aquisição desta coleção, é bem possível que ela tenha ocorrido em data próxima da das duas coleções seguintes (Julho de 1885). Esta coleção era vendida em Coimbra pela livraria de Manuel de Almeida Cabral (Livraria Portuguesa e Estrangeira). A numeração indicada nas legendas seguintes é a do catálogo destes modelos. A coleção atual é constituída pelos 18 modelos adquiridos, todos em ótimo estado de conservação.

      J.M. Abreu. Problemas de desenho linear rigoroso, Coimbra: Imprensa da Universidade, 1883.

       N.º 1. Dimensões: 15 x 17 cm.
          N.º 2. Dimensões: 15 x 17 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 199.
          N.º 3. Dimensões: 17 x 18,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 200.
       N.º 4. Dimensões: 17 x 18,5 cm.
       * N.º 5. Eixo maior: 20 cm.
       * N.º 6. Eixo maior: 20 cm.
       N.º 7. Diâmetro: 12 cm.
       N.º 8. Diâmetro: 12 cm.
       N.º 9. Diâmetro: 14 cm.
       N.º 10. Diâmetro: 14 cm.
       N.º 11. Eixo maior: 19,5 cm.
       N.º 12. Eixo maior: 19,5 cm.
       * N.º 13. Eixo maior: 20 cm.
       N.º 14. Eixo maior: 20 cm.
       N.º 15. Diâmetro: 11 cm.
       N.º 16. Diâmetro: 11 cm.
       N.º 17. Diâmetro: 9 cm.
       N.º 18. Diâmetro: 9 cm.

    Índice

    Coleção N.º 3 de sólidos geométricos idealizada por José Miguel de Abreu, adquirida em julho de 1885
    Coleção de 12 modelos em gesso executados pelo estucador, residente em Coimbra, Francisco António Meira, segundo os desenhos e sob direção de José Miguel Abreu (1850-1921). De acordo com o autor, a coleção N.º 3 é composta por modelos que representam sólidos geométricos não representados na coleção N.º 1, bem como secções no cilindro e nos cones e uma penetração. A numeração indicada nas figuras seguintes é a gravada no próprio modelo. Apesar da documentação de despesa não identificar o fornecedor [15], esta coleção era vendida em Coimbra pela casa de Manuel de Almeida Cabral (Livraria Portuguesa e Estrangeira). A coleção atual é constituída por 10 modelos.

      J.M. Abreu. Problemas de desenho linear rigoroso, Coimbra: Imprensa da Universidade, 1883.

       * N.º 2. Altura: 16 cm.
       N.º 3 - Cubo. Altura: 9 cm.
          N.º 4 - Pirâmide regular hexagonal truncada. Altura: 6,5 cm.
       N.º 5 - Cilindro truncado. Altura: 10,5 cm.
       N.º 6 - Secção cónica. Altura: 8,5 cm.
       N.º 7 - Paralelepípedo e cilindro. Altura: 19,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 222.
       * N.º 8 - Paralelepípedo e pirâmide. Altura: 20,5 cm.
       * N.º 9 - Cilindro. Altura: 17 cm.
       N.º 11 - Secção cónica. Hipérbole. Altura: 21 cm.
          N.º 12 - Interseção de um cilindro com um cone. Altura: 16 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 227.

    Índice

    Coleção de modelos de folhas de plantas «formadas do natural», adquirida em julho de 1885
    Em julho de 1885, José Miguel de Abreu adquire uma coleção de modelos em gesso de folhas de plantas «formadas do natural». De acordo com a documentação de despesa, que, tal como para as duas coleções anteriores, é omissa relativamente ao fornecedor e fabricante, a coleção era constituída por 52 modelos [15]. As legendas gravadas nos modelos, em português, revelam tratar-se dum fabricante nacional. Tal como as duas coleções anteriores, é bem possível que esta coleção tenha sido fabricada por Francisco António Meira, estucador residente em Coimbra. A sustentar esta hipótese está o facto desta e da coleção anterior terem sido adquiridas na mesma altura, fazendo parte da mesma folha de despesa, e principalmente o facto de António Meira possuir uma coleção de moldagens em gesso, que incluía modelos de folhas reproduzidas do natural, com a qual concorre à Exposição Industrial de Lisboa de 1888 [9]. A numeração dos modelos que a seguir se indica está gravada no próprio modelo. A coleção atual é constituída por apenas 5 modelos.

       N.º 1. Altura: 26,5 cm.
       * N.º 30. Altura: 23,5 cm.
       * N.º 33. Altura: 23,5 cm.
       * N.º 34. Altura: 23,5 cm.
       * N.º 49. Altura: 34 cm.

    Índice

    Modelos fornecidos pela livraria de Manuel de Almeida Cabral de Coimbra, em junho 1886
    Em junho de 1886, a livraria de Manuel de Almeida Cabral (Livraria Portuguesa e Estrangeira) fornece diverso material para a Aula de Desenho, entre o qual encontramos «modelos de grandes dimensões das quatro ordens de arquitetura, toscana, dórica, jónica e coríntia, medidos e executados segundo Vignole, por M. Avoire» e um «modelo em corte de uma cúpula segundo Vignole, por M. Avoire» [15]. Apesar da documentação de despesa não identificar fabricante ou fornecedor, é provável que estes modelos tenham sido adquiridos à casa Delagrave de Paris.

    Grandes modelos das ordens de arquitetura segundo Vignole, por Avoire
      A.A. Bullot, Enseignement du dessin par les solides, Librairie Charles Delagrave, 1882.

          * N.º 1 - Ordem toscana. Altura: 127 + 34 cm.
          * N.º 2 - Ordem dórica. Altura: 144 cm.
          * N.º 3 - Ordem jónica. Altura: 163 + 31 cm.
       * N.º 4 - Ordem coríntia. Altura: 126 cm.

    Modelo em corte de uma cúpula segundo Vignole, por Avoire
      A.A. Bullot, Enseignement du dessin par les solides, Librairie Charles Delagrave, 1882.

          * Modelo em corte de uma cúpula. Altura: 38 cm.

    Índice

    Perspetógrafo adquirido a uma casa de Paris, em junho de 1886
    Em junho de 1886, José Miguel de Abreu adquire a uma casa de Paris um «perspectographo» para o estudo da perspetiva. No documento de despesa respetivo, regista-se ainda o pagamento de fretes do mesmo aparelho desde Paris até Coimbra [15].

       * Ocular e quadro do perspetógrafo. Altura: 40,5 cm. Selo aposto no modelo: Universidade de Coimbra, Aula de Desenho, Modelo N.º 1318.

    Índice

    Outros modelos em gesso


       Elipsóide. Eixos: 13 x 13 x 26 cm.
       Interseção de três cilindros retos iguais. Altura 6 cm.
       Friso. Dimensões: 4,5 x 20,5 x 3,5 cm.
       * Coluna. Altura: 120,5 cm.

    Índice

    Outros modelos em madeira

    Gravada nos primeiros modelos surge a numeração indicada nas legendas das imagens seguintes.

       * 01.6. Base: 8,5 cm x 10 cm.
       02.4. Altura: 8 cm. Há mais 4 exemplares deste modelo com as numerações 02.2, 02.3, 02.5 e 02.6.
       03.5. Altura: 10,5 cm. Há mais 1 exemplar deste modelo com a numeração 03.3.
       * 04.1. Altura: 12 cm.
       05.2. Altura: 10,5 cm.
       * 06.0. Altura: 4 cm.
       * 07.3. Altura: 5 cm.

    Índice

    Modelos do mesmo tipo, mas não apresentando a numeração dos anteriores

       Altura: 8 cm. Há 2 exemplares deste modelo.
       Altura: 9 cm. Há 2 exemplares deste modelo.
       Altura: 10 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       * Altura: 5 cm.

    Índice

    Outro modelo

       * Altura: 13,5 cm.

    Índice

  • Modelos didáticos da Aula de Desenho anexa à Faculdade de Filosofia
    A partir do ano escolar de 1897-98 a cadeira de desenho anexa à Faculdade de Matemática passa a contar com o concurso de dois professores, um responsável pelo curso matemático e outro pelo curso filosófico. Logo a partir de janeiro de 1898, António Augusto Gonçalves (1848-1932) ficará a reger o curso de desenho filosófico, na qualidade de professor substituto interino. A partir do ano letivo de 1902-03, ocupará o lugar de professor proprietário da cadeira de desenho anexa à Faculdade de Filosofia.
    Os modelos seguintes dizem respeito a aquisições realizadas, em três momentos distintos, por iniciativa de António Augusto Gonçalves. A primeira, relativa a baixos-relevos adquiridos - por oferta do próprio António Augusto Gonçalves -, durante o ano letivo de 1898-99, para o curso de desenho filosófico da Faculdade de Matemática. As restantes, relativas a modelos adquiridos, em 1904-05 e 1906-07, para os 1.º e 2.º anos da aula de Desenho anexa à Faculdade de Filosofia. Pelo menos os modelos adquiridos para o estudo de figura, no 2.º ano curso, terão sido adquiridos à Academia de Belas Artes de Lisboa.

    Índice

    Baixos-relevos adquiridos para o 1.º ano
    Esta coleção é atualmente constituída por 46 baixos-relevos distintos, existindo diversas cópias de muitos dos modelos.

    Índice

    Baixos-relevos de aparelhos
       Largura: 18,5 cm, Altura: 25 cm. Há 6 exemplares deste modelo.
       Largura: 21,5 cm, Altura: 23,5 cm.
       Largura: 22 cm, Altura: 28 cm.
       Largura: 25 cm, Altura: 21,5 cm. Há 8 exemplares deste modelo.
       Largura: 30 cm, Altura: 25 cm. Há 8 exemplares deste modelo.
       Largura: 27,5 cm, Altura: 17,5 cm. Há 9 exemplares deste modelo.
       Largura: 21 cm, Altura: 25 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Largura: 26,5 cm, Altura: 20,5 cm. Há 2 exemplares deste modelo.

    Índice

    Baixos-relevos de plantas
       Largura: 17,5 cm, Altura: 23,5 cm. Há 5 exemplares deste modelo.
       Largura: 18 cm, Altura: 27 cm. Há 9 exemplares deste modelo.
       * Largura: 23 cm, Altura: 30,5 cm.
       * Largura: 17 cm, Altura: 27,5 cm.
       * Largura: 20 cm, Altura: 31 cm.

    Índice

    Baixos-relevos de botânica
       Largura: 20 cm, Altura: 27 cm. Há 10 exemplares deste modelo.
       Largura: 20 cm, Altura: 25,5 cm. Há 8 exemplares deste modelo.
       Largura: 21,5 cm, Altura: 23 cm. Há 9 exemplares deste modelo.
       * Largura: 23 cm, Altura: 29 cm. Há 5 exemplares deste modelo.

    Índice

    Baixos-relevos de zoologia
       Cão. Largura: 33 cm, Altura: 26 cm. Há 7 exemplares deste modelo.
       Cabeça de Cão. Largura: 25,5 cm, Altura: 20,5 cm. Há 6 exemplares deste modelo.
       Outro Cão. Largura: 29,5 cm, Altura: 23 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       * Cabeça de Gato. Largura: 17 cm, Altura: 18 cm. Há 2 exemplares deste modelo.
       Cabeça de Cavalo. Largura: 21 cm, Altura: 21,5 cm.
       Cavalo e cavaleiro. Largura: 33 cm, Altura: 36 cm.
       Cabeça de Carneiro. Largura: 22,5 cm, Altura: 18,5 cm. Há 5 exemplares deste modelo.
       Burro. Largura: 31 cm, Altura: 31 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Boi. Largura: 36 cm, Altura: 28 cm. Há 7 exemplares deste modelo.
       * Cabeça de Boi. Largura: 20 cm, Altura: 19 cm. Há 7 exemplares deste modelo.
       Ave de rapina. Largura: 20 cm, Altura: 27,5 cm. Há 5 exemplares deste modelo.
       Pássaro. Largura: 20,5 cm, Altura: 25 cm.
       Morcego. Largura: 29,5 cm, Altura: 14,5 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       Sapo. Largura: 16,5 cm, Altura: 15 cm. Há 6 exemplares deste modelo.
       Cabeça de Veado. Largura: 20,5 cm, Altura: 28,5 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Veado. Largura: 37 cm, Altura: 37 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Pantera. Largura: 39 cm, Altura: 25 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       Tigre. Largura: 35 cm, Altura: 45 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       * Chimpanzé. Largura: 25 cm, Altura: 40 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       * Cabeça de Leão. Largura: 23 cm, Altura: 23 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       * Cabeça de Raposa. Largura: 25,5 cm, Altura: 21 cm. Há 7 exemplares deste modelo.

    Índice

    Baixos-relevos de anatomia
       Crânio. Largura: 19,5 cm, Altura: 18,5 cm.
       Olho. Largura: 18,5 cm, Altura: 20 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Coração. Largura: 17,5 cm, Altura: 24 cm. Há 2 exemplares deste modelo.

    Índice

    Baixos-relevos de figura humana
       Cabeça de rapariga. Largura: 23,5 cm, Altura: 27,5 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Cabeça de menina. Largura: 21 cm, Altura: 27,5 cm. Há 4 exemplares deste modelo.
       Cabeça de mulher. Largura: 23,5 cm, Altura: 27,5 cm. Há 5 exemplares deste modelo.
       Cabeça de homem idoso. Largura: 25 cm, Altura: 29 cm. Há 3 exemplares deste modelo.
       Cabeça de mulher idosa. Largura: 24 cm, Altura: 32 cm. Há 3 exemplares deste modelo.

    Índice

    Modelos adquiridos para o 2.º ano para o estudo de figura
    As legendas seguintes constam da nota de encomenda ou do documento de despesa respetivo [15]. Esta coleção é atualmente constituída por 9 modelos.

       * Cabeça de rapaz. Altura: 26 cm.
       * Busto de rapariga. Altura: 37 cm.
       * Busto de mulher (Esc. florentina). Altura: 56 cm.
       * Busto de homem (Esc. florentina). Altura: 56 cm.
       Máscara de escravo (Miguel Ângelo) (?). Altura: 47 cm.
       Cabeça de Vitela. Altura: 34 cm.
       * Altura: 42 cm.
       * Busto de Agripa (?). Altura: 57 cm.
       * Altura: 52 cm.

    Índice

  • Fontes bibliográficas e documentais
  1. Abreu, José Maria de. Legislação académica: desde os Estatutos de 1772 até ao fim do anno de 1850. Colligida e coordenada por ordem do Excellentissimo Senhor Conselheiro Reitor da Universidade de Coimbra. Coimbra: Na Imprensa da Universidade, 1851.
  2. Abreu, José Maria de. Legislação académica desde 1855 até 1863 e Supplemento á legislação anterior. Colligida e coordenada pelo conselheiro José Maria de Abreu. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1863.
  3. Abreu, José Miguel de. Problemas de desenho linear rigoroso: seguidos de muitas applicações: terceira parte, 1.ª caderneta. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1883.
  4. Abreu, José Miguel de. Aula de Desenho anexa à Faculdade de Matemática: Catálogo dos modelos para o ensino, comprados nos anos lectivos de 1881 a 1883, Anuário da Universidade de Coimbra, Ano lectivo de 1883 a 1884, pp. 267-276, 1883.
  5. Almeida, Luís da Costa e. A Faculdade de Mathematica da Universidade de Coimbra (1872-1892). Coimbra: Imprensa da Universidade, 1892.
  6. Freire, Francisco de Castro. Memoria historica da Faculdade de Mathematica nos cem annos decorridos desde a reforma da Universidade em 1772 até o presente. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1872.
  7. L'Inventaire du Patrimoine des Hauts-de-France. Collection Muret. Dossier IM59002857, 2015 (http://patrimoine.hautsdefrance.fr/dossier/collection-muret/f8a8ae78-74fa-4dfb-beda-3365df7057ed).
  8. Loureiro, José Pinto. Livreiros e livrarias de Coimbra. Arquivo Coimbrão (Boletim da Biblioteca Municipal), Vol. XII, 69-171, 1954.
  9. Mendonça, Ricardo Jorge dos Reis. A recepção de escultura clássica na Academia de Belas-Artes de Lisboa. Tese de doutoramento em Belas Artes, Universidade de Lisboa, 2014.
  10. Ministério das Obras Públicas Comércio e Industria. Relatório sobre o Instituto Industrial e Commercial do Porto. Ano Lectivo de 1887-1888. Lisboa: Imprensa Nacional, 1889.
  11. Simões, A.A. da Costa. Hospitaes da Universidade de Coimbra: projecto de reconstrucção do hospital do Collegio das Artes. Lisboa: Imprensa Nacional, 1869.
  12. UC. Actas das congregações da Faculdade de Mathematica, 1773-1911. Arquivo da Universidade de Coimbra.
  13. UC. Anuário da Universidade de Coimbra. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1866-1911.
  14. UC. Correspondência da Universidade de Coimbra. Arquivo da Universidade de Coimbra.
  15. UC. Documentos de despesa dos diversos estabelecimentos da Universidade de Coimbra, 1834-1916. Arquivo da Universidade de Coimbra.
  16. UC. Estatutos da Universidade de Coimbra (1772). Coimbra : Por Ordem da Universidade, 1972.
  17. UC. Processos individuais dos professores. Arquivo da Universidade de Coimbra.
  18. UC. Programmas dos estudos de cada uma das cadeiras das diferentes Faculdades da Universidade de Coimbra no anno lectivo de 1872-1873. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1873.
  19. UC. Relação dos estudantes matriculados na Universidade de Coimbra. Coimbra: Na Real Imprensa da Universidade, 1801-1865.
  20. Vasconcelos, Joaquim de. As Belas Artes na Exposição de Coimbra, Revista Ilustrada da Exposição Distrital de Coimbra, p. 48-54, 1884.

    Índice